Details

Levantamento malacológico, aspectos ecológicos e mapeamento das áreas de risco para transmissão da esquistossomose mansoni no município de Mariana, Minas Gerais.

by Andrade de, Marco Antonio

Abstract (Summary)
Em levantamento malacológico realizado no município de Mariana - MG, Brasil, entre abril de 2003 e fevereiro de 2004, período este compreendendo duas estações distintas do ano (seca e chuva), foram coletados 23.271 moluscos, representados por 6 espécies e 4 famílias.Foram coletados 11.147 exemplares de Biomphalaria glabrata (Say, 1818), 12.092 de Physa marmorata Guilding, 1828, 24 de Lymnaea columella Say, 1817, 02 de Melanoides tuberculatus (Muller, 1774), 04 de Drepanotrema anatinum (Orbigny, 1835) e 02 de Drepanotrema lucidum (Pfeiffer, 1839). O encontro de moluscos dos gêneros Physa, Lymnaea, Melanoides e Drepanotrema representou o primeiro relato para o município de Mariana. Descendentes dos moluscos Biomphalaria coletados foram submetidos à infecção em massa e à infecção individual com a cepa LE de Schistosoma mansoni Sambon, 1907 tendo sido verificados índices de positividade de 72% e 66% respectivamente. Entre os exemplares de Biomphalaria coletados, 111 mostraram-se positivos para S. mansoni e 23 mostraram-se positivos para outras larvas de trematódeos. Um exemplar de P. marmorata mostrou-se positivo para larvas de trematódeo. As larvas de trematódeos encontradas foram caracterizadas a partir de estudos em câmara clara, tendo sido verificado a ocorrência de seis novas larvas (estrigeocercária BM2, ocelífera BM3, equinóstoma SM1, xifidiocercária SM3, gimnocéfala SM4 e gimnocéfala SM5) para o município e para o estado de Minas Gerais. As áreas positivas para S. mansoni foram avaliadas de acordo com um protocolo de diversidade de hábitats o qual auxiliou na determinação de ambientes em situações natural, leve ou bastante alteradas. Foram verificados os ambientes lóticos e lênticos para o município, como também a associação entre áreas positivas para S. mansoni e variáveis como cobertura vegetal, relevo, altitude e bacias hidrográficas. A utilização de um receptor do sistema GPS possibilitou a localização precisa dos locais de coleta e a carta planorbídica para o município de Mariana foi elaborada, fornecendo informações sobre locais com presença de moluscos e as áreas de risco para a transmissão da esquistossomose. Determinou-se também a fauna de heterópteros aquáticos e semi-aquáticos para o município, verificando-se a presença de 35 gêneros e 64 espécies, distribuídas em 13 famílias. Para alguns gêneros encontram-se novos registros de espécies para a região, aumentando-se assim a área de distribuição conhecida.
Bibliographical Information:

Advisor:Alan Lane de Melo; Teofania Heloisa Dutra Amorim Vidigal; David Pereira Neves; Marcos Pezzi Guimaraes; Silvana Aparecida Rogel Carvalho Thiengo

School:Universidade Federal de Minas Gerais

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:parasitologia teses molusco levantamentos mariana mg esquistossomose trematã³deo larva

ISBN:

Date of Publication:03/24/2006

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.