Details

Jules Michelet e a historia que ressuscita e da vida aos homens : uma leitura da emergencia do ?povo? no cenario historiografico frances da primeira metade do seculo XIX

by Schreiner, Michelle

Abstract (Summary)
Para Jules Michelet, alguns literatos, como Honoré de Balzac, Eugène Sue e George Sand, caracterizam o ?povo? de forma degradante, diferindo de uma literatura anterior, de fins do século XVIII e início do XIX, que devia se afirmar como veículo de instrução moral ou de ?pedagogia? do cidadão. Nesse sentido, busco recuperar o propósito do historiador ao publicar Le Peuple, em 1846, e Histoire de la Révolution française, de 1847 a 1853, como contraponto à literatura do período que, segundo ele, oferecia uma falsa imagem da nação francesa ao enfatizar sobretudo os defeitos e torpezas de seu povo. A propósito da questão da emergência do ?povo? no cenário historiográfico francês da primeira metade do século XIX, levanto a hipótese de que a criação das obras de Michelet em contraposição à literatura em voga no seu tempo, insere-se num contexto maior de extensão da função ?pedagógica? de formação do povo, atribuída até então à Literatura, para o âmbito da História
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Maria Stella Martins Bresciani; Maria Stella Martins Bresciani [Orientador]; Edgar Salvadori de Decca; Iara Lis Schiavinatto; Luiz Carlos da Silva Dantas; Virginia Celia Camilotti

School:Universidade Estadual de Campinas

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Classes sociais - França Social

ISBN:

Date of Publication:08/05/2005

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.