Details

Influencia da exposição intestinal ao liquido amniotico sobre o crescimento intra-uterino e o crescimento intestinal em um modelo de gastrosquise experimental

by Franchi Teixeira, Antonio Roberto

Abstract (Summary)
Gastrosquise é um defeito do fechamento da parede abdominal na região para-umbilical geralmente à direita, por onde as alças intestinais são exteriorizadas para a cavidade amniótica. O contato do intestino com o líquido amniótico (LA) leva à inflamação e espessamento das alças, imaturidade dos plexos mioentéricos e ao retardo do trânsito intestinal. A maior repercussão neonatal da imaturidade intestinal na gastrosquise é o longo tempo de hospitalização que pode levar a complicações graves como translocação bacteriana e sepse. Além disso, a maior parte desses neonatos apresenta restrição do crescimento intra-uterino (RCIU) cuja causa não está bem esclarecida. O objetivo deste estudo é avaliar a influência do tempo de exposição do intestino ao LA sobre o crescimento intestinal e sua repercussão no peso corporal em um modelo de gastrosquise em ratos. Dois grupos de fetos de rato Spreague-Dowley (termo =21,5 dias) foram criados: Grupo I - fetos operados aos 18,5 dias de gestação e Grupo II - fetos operados aos 19,5 dias de gestação, ambos constituídos por 20 tríades de gastrosquise (G), controle (C) e sham (S). Os animais foram comparados quanto ao peso corporal (PC), peso intestinal (PI) e comprimento intestinal (CI) e suas relações (PI/PC; PI/CI; PC-PI). Para comparação com fetos de gastrosquise, foram estabelecidas curvas de PC, PI e CI a partir de fetos normais sacrificados em diferentes idades gestacionais (18,5; 19,5; 20,5 e 21,5 dias). Os resultados demonstraram que os fetos com gastrosquise apresentaram PC menor (p<0,005), PI maior (p<0,005), CI menor (p<0,005) e PC-PI menor (p<0,005) de que seus controles. Os fetos do Grupo I apresentaram maior encurtamento em relação ao Grupo II (42% x 33%) (p<0,05). Conclui-se que a maior exposição das alças ao LA causa um maior encurtamento intestinal, e o RCIU é uma conseqüência direta da gastrosquise. Os resultados deste experimento sugerem que a antecipação do trabalho de parto em fetos portadores de gastrosquise e RCIU pode ser benéfica ao evitar um maior encurtamento intestinal
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Lourenço Sbragia Neto; Lourenço Sbragia Neto [Orientador]; Ricardo Barini; Ivan Koh; Luis Violin; Luis Cesar Peres

School:Universidade Estadual de Campinas

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:cirurgia experimental feto

ISBN:

Date of Publication:12/02/2004

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.