Details

Hiperalgesia articular no modelo de osteoartrite por transecção do ligamento cruzado anterior em ratos ? efeito de inibidores da síntese de óxido nítrico e de polissacarídeos de elevado peso molecular

by Castro, Rondinelle Ribeiro

Abstract (Summary)
Modelos animais são usados para estudo da Osteoartrite (OA), mas a hiperalgesia articular tem sido pouco investigada. Nesse trabalho, padronizamos um método para estudo da hiperalgesia no modelo de OA em ratos, por transecção do ligamento cruzado anterior (TLCA) e investigamos a participação do Óxido Nítrico (NO). Polissacarídeos de alto peso molecular (PM), como o Hilano GF-20, na forma de gel, são usados para reduzir a dor em pacientes com OA, mas não está claro se sua ação é atribuível ao alto PM ou à forma em gel (viscossuplementação). Usamos o modelo de TLCA para avaliar o efeito de um polissacarídeo de goma guar (GG) na hiperalgesia. Ratos Wistar foram submetidos à TLCA (grupo OA). A hiperalgesia foi avaliada pelo teste de incapacitação articular (IA) para ratos (Tonussi amp; Ferreira, 1992), por até 28 dias. O exsudato articular foi usado para medida do influxo celular (IC) e da liberação de NO. A atividade da enzima NO sintase indutível (iNOS) foi avaliada por imunohistoquímica das sinóvias. A cartilagem articular foi avaliada pela quantificação dos glicosaminoglicanos (GAG) da cartilagem dos côndilos femorais. Os animais do grupo OA foram comparados a grupos falso-operados (Sham) e a controles normais (Naive). Animais do Grupo OA receberam indometacina (2mg/kg/d s.c.), L-NAME (30mg/kg i.p.) ou 1400W (0,5mg/kg/d s.c.), inibidores da NOS, 30 min antes da cirurgia e até o sacrifício, aos 7 dias (intervenção profilática). Outros animais do grupo OA receberam L-NAME ou 1400W a partir de 3 dias após a cirurgia, até o sacrifício, aos 7 dias (Intervenção terapêutica). Outros grupos OA receberam GG (100microg i. art.), como gel ou solução, dos 4 aos 7 dias de OA e foram comparados ao grupo sham e a um grupo que recebeu Hilano G-F 20 (100amp;#956;g i. art.), como gel. Grupos controle receberam o veículo. O grupo OA apresentou IA significantemente maior durante os primeiros 7 dias (plt;0,001). Não houve diferença no IC entre todos os grupos. A liberação de NO, aos 7 dias, foi maior no grupo OA (plt;0,05), que foi associada a maior atividade da iNOS na sinóvia. A quantidade de GAG foi maior no grupo OA, medida aos 14 dias (plt;0,05). Indometacina reduziu significantemente a IA, em relação ao grupo OA (plt;0,05). L-NAME e 1400W inibiram a IA, apenas quando dados profilaticamente (plt;0,01) sendo revertida pela co-administração de L-NAME e L-arginina. A GG, em gel ou solução, da mesma forma que o Hilano G-F 20, reduziu significantemente a IA (plt;0,05), em relação ao grupo OA. Esta é a primeira demonstração de um modelo de estudo de hiperalgesia, de forma quantitativa, em modelos experimentais de OA. Existe aumento na liberação de NO no modelo de TLCA, provavelmente via ativação da iNOS. A administração de inibidores de NOS inibe a IA nesse modelo apenas se feita de forma profilática. Esta é também a primeira demonstração que a GG promove analgesia no modelo de TLCA em ratos. Ainda, o efeito antinociceptivo de polissacarídeos, pelo menos nesse modelo, independe do seu estado coloidal.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Ronaldo de Albuquerque Ribeiro; Francisco Airton Castro da Rocha; Vietla Satyanarayana Rao

School:Universidade Federal do Ceará

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Osteoartrite

ISBN:

Date of Publication:06/18/2004

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.