Details

Estudo dos processos de compostagem no sistema de produção de suínos sobre cama

by Corrêa, Érico Kunde

Abstract (Summary)
Em comparação com sistemas convencionais de criação de suínos, o sistema de produção sobre cama (SPC) utiliza edificações de menor custo e menor impacto ambiental, mas pode prejudicar o conforto térmico dos animais, em climas quentes. Esta tese estudou os efeitos das camas usadas para SPC, com diferentes profundidades, sobre indicadores de condicionamento ambiental da edificação, desempenho de crescimento dos animais, e características físicas, químicas e microbiológicas das camas. Três tratamentos foram comparados: piso de concreto (controle) e camas de casca de arroz com profundidade de 0.50 (C50) e 0.25 m (C25). A primeira cama foi usada em duas repetições e substituída por uma segunda cama usada em outras duas. A condição ambiental foi determinada através da umidade relativa do ar (UR) e das temperaturas atmosférica (TA) e no centro da baia, tanto na superfície (TCS), como na metade da profundidade (TCI). Também foram estimados o consumo de alimento, o ganho de peso e a conversão alimentar dos animais. Através de NMP, determinaram-se as concentrações de bactérias, fungos e actinomicetos, mesófilos e termófilos. A TCS foi mais baixa para o controle (P < 0,05), mas sem diferença entre C25 e C50 (P > 0,05). A TCS foi maior nas camas novas do que nas usadas e para as primeiras do que nas segundas camas (P < 0,05). Os maiores teores de N, P e K presentes na C25 indicaram que o composto produzido nesta profundidade possui melhor valor agronômico. A concentração de bactérias termófilas foi maior na C50 do que na C25 (P < 0,05). Ainda que não tenham sido feitas comparações estatísticas, a conversão alimentar foi similar para os animais no grupo controle e no SPC, com aparente benefício na C25. Esta tese também estudou o efeito da adição de inóculos, em escala piloto, sobre camas similares as usadas no SPC, sobre os parâmetros mencionados acima, em experimento realizado em uma granja comercial. As unidades experimentais foram caixas com 1 m2 de área, nas quais foi adicionada cama de casca de arroz, em profundidades de 0,25 (C25) e 0,50 m (C50). Diariamente, foram adicionados 6,4 l de dejetos por caixa, formando três tratamentos: controle sem inoculo (T1); inoculação de 250 g de Bacillus cereus var. tyoii com 8,4 x 107 UFC/g (T2); e inoculação de 250 g de EnziLimp? com 8,4 x 107 UFC/g (T3). Foram determinadas as concentrações de bactérias, fungos e actinomicetos, mesófilos e termófilos e analisadas as características químicas das camas. A adição dos inóculos propiciou uma maior concentração de bactérias termófilas (P < 0,05), em relação ao controle, não sendo recomendável para animais em crescimento e terminação. Houve maior concentração de bactérias e fungos termófilos na primeira repetição da C50 (P < 0,05). A elevação do teor de N influenciou negativamente todas as concentrações microbianas termófilas (P < 0,05). Em conclusão, a C25 é uma opção viável para SPC, por apresentar um maior valor agronômico e possibilitar uma melhor conversão alimentar dos animais quando comparada com a C50.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Carlos Gil Turnes; Thomaz Lucia Junior

School:Universidade Federal de Pelotas

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords: Veterinária Cama Características físico-químicas Microbiota Suíno REPRODUCAO ANIMAL

ISBN:

Date of Publication:02/28/2007

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.