Details

Estudo do efeito de sobrevivência promovido pelo Mycobacterium leprae sobre as células de Schwann: análise do envolvimento dos fatores semelhantes à insulina (IGFs) e da via PI 3-K/Akt.

by Silva Maêda, Elisa da

Abstract (Summary)
A hanseníase é uma doença crônica causada pelo bacilo Mycobacterium leprae, um patógeno intracelular obrigatório, cujo principal alvo são as células de Schwann(CS), tendo como consequências mais significativas a perda funcional dos nervos periféricos e deformidades. É sabido que patógenos intracelulares bloqueiam vias deapoptose na célula hospedeira preservando seu nicho de sobrevivência. Contudo, os efeitos do M. leprae sobre a sobrevivência das CS em situações de estresse édesconhecido. Resultados iniciais do nosso laboratório mostraram que o M. leprae promove a sobrevivência das CS quando privadas de soro e que esta proteção édependente de fatores solúveis secretados pela célula para o meio de cultura, tendo como possíveis candidatos os fatores de crescimento semelhantes à insulina -I e -II(IGF-I e IGF-II). Como estes resultados foram obtidos utilizando a linhagem de schwannoma humano ST88-14, o primeiro objetivo do presente estudo foi verificar se oefeito protetor do M. leprae se repetia em CS primárias humanas. Para tal, culturas deCS primárias humanas com grau de pureza acima de 95% foram plaqueadas sem foscolina e heregulina, e submetidas à privação de soro por 24 ou 48 horas na presença ou não de M. leprae. Através da avaliação da viabilidade das células obtidapor exclusão de azul de tripan ou marcação com iodeto de propídio foi visto que o efeito protetor do M. leprae se repetiu em culturas primárias. A seguir, a participação dosIGFs no efeito protetor do M. leprae foi confirmada em experimentos com a linhagem ST88-14 na presença de anticorpos neutralizantes para os fatores de crescimento IGF-Ie IGF-II e seu receptor IGF1-R. Também foram constatados, por ?western blot?, níveis superiores de Akt fosforilado nas CS tratadas com M. leprae, reforçando o possívelenvolvimento da via de sinalização anti-apoptótica PI 3-K/Akt no efeito protetor. Finalmente foi mostrado que este efeito era específico desta micobactéria, já que outrasespécies do mesmo gênero (Mycobacterium smegmatis e BCG) não foram capazes de conferir à CS proteção contra a morte celular induzida pela remoção de soro. Essesresultados sugerem que o M. leprae inibe vias apoptóticas na CS utilizando uma nova estratégia não descrita previamente no contexto de patógenos intracelulares. Estaestratégia consistiria na indução da secreção de IGFs e subsequente ativação da via PI 3-K/Akt na CS, garantindo, assim, um nicho adequado para sua sobrevivência ereplicação nos momentos iniciais da infecção.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Maria Cristina Vidal Pessolani

School:Faculdades Oswaldo Cruz

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Hanseníase Células de Schwann Proteínas Ligação a Fator Crescimento Insulin-Like

ISBN:

Date of Publication:03/28/2008

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.