Details

Estudo da audição e da auto-percepção do Handicap auditivo em motoristas de caminhão

by Lopes, Gabriela

Abstract (Summary)
Introdução: Toda sociedade depende direta ou indiretamente da eficiência do transporte rodoviário, que é executado principalmente pelos motoristas de caminhão. No desempenho de sua função, estes profissionais podem apresentar diversos problemas de saúde e dentre eles, a deficiência auditiva. Objetivo: Este trabalho visou estudar a audição e a auto-percepção do handicap auditivo de motoristas de caminhão. Método: Foram avaliados 75 motoristas de caminhão, do sexo masculino, com idades entre 27 a 61 anos e com tempo de profissão entre cinco e 40 anos. Os sujeitos responderam a uma anamnese, realizaram avaliação audiométrica e preencheram um questionário de auto-percepção do handicap auditivo - Hearing Handicap Inventory for Adults (HHIA). A Perda Auditiva Induzida por Ruído (PAIR) foi classificada segundo o critério de Grupos utilizado por Fiorini (1994). A avaliação audiométrica também foi classificada de acordo com Parrado-Moran, Fiorini (2003), considerando os resultados de ambas as orelhas separadamente. Resultados: Do total, 50 (66,7%) apresentaram resultados dentro dos padrões de normalidade (Grupo 1) e 20 (26,7%) foram classificados como sugestivos de PAIR (Grupo 2) e cinco como Outros (6,6%). Dentre os 50 audiogramas do Grupo 1 (71,4%), 31 foram dentro dos padrões de normalidade, com entalhe bilateral (62,0%) e dos 20 audiogramas do Grupo 2 (28,6%), 16 (80,0%) foram sugestivos de PAIR bilateral. O maior comprometimento foi encontrado na faixa de freqüências de 4 kHz, 6 kHz e 8 kHz. As variáveis qualitativas: anos de profissão (p=0,049) e idade (p=0,007) influenciaram estatisticamente os resultados da avaliação audiométrica. Do total de 50 motoristas de caminhão (71,4%) que apresentaram audição dentro dos padrões de normalidade (Grupo 1), 43 sujeitos (86,0%) não apresentaram auto-percepção do handicap auditivo, seis (12,0%) apresentaram auto-percepção leve/moderada do handicap auditivo e um (2,0%) demonstrou auto-percepção severa/significativa do handicap auditivo. Dos 20 motoristas (28,6%) que apresentaram perdas auditivas sugestivas de PAIR (Grupo 2), 16 sujeitos (80,0%) não apresentaram auto-percepção do handicap auditivo, três (15,0%) apresentaram auto-percepção leve/moderada do handicap auditivo e um (5,0%) demonstrou auto-percepção severa/significativa do handicap auditivo. Com isso, foi observado que nem todos os sujeitos com alterações auditivas sugestivas de PAIR demonstraram auto-percepção do handicap auditivo, porém, aqueles com audição dentro dos padrões de normalidade puderam apresentá-la. Conclusões: A prevalência de alterações auditivas na população estudada foi de 28,6%. Além disso, não houve associação entre os resultados da avaliação audiométrica e a auto-percepção do handicap auditivo
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Ieda Chaves Pacheco Russo

School:Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Audiometria Audiologia FONOAUDIOLOGIA Motoristas de caminhao

ISBN:

Date of Publication:02/14/2007

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.