Details

Estudo da participação do óxido nítrico na migração celular aguda na artrite e peritonite induzidas por zymosan ou lipopolissacarídeo em modelos experimentais

by Rocha de, Ana Caroline

Abstract (Summary)
O influxo celular (IC) à sinóvia participa na fisiopatologia da artrite reumatóide (AR). Há controvérsias sobre o papel do óxido nítrico (NO) na modulação do influxo de neutrófilos para sítios inflamatórios, seja reduzindo ou estimulando-o. Esse trabalho investigou o efeito de inibidores de óxido nítrico sintase (NOS) sobre o IC agudo em animais submetidos à artrite ou peritonite induzida por zymosan (AZy ou PZy) ou lipopolissacarídeo (ALPS ou PLPS), bem como a participação de leucotrieno B4 (LTB4) e da molécula de adesão intercelular -1 (ICAM-1). Ratos Wistar receberam 10-1000 micrograma de Zy ou 1-10 micrograma de LPS intra-articular (i.a.). Outros grupos receberam 1 mg de Zy ou 10 µg de LPS intraperitoneal (i.p.). Camundongos selvagens ou geneticamente manipulados (knock out) para ICAM-1 (ICAM-1-/-) receberam 100 µg de Zy i.a. ou i.p. Esquema dos pré-tratamentos (30 minutos antes da artrite ou peritonite): na AZy, L-NAME (1-30 mg/kg; i.p. ou 0,3-1 micromol; i.a), 1400W (1 mg/kg; i.p.) ou Aminoguanidina (Amino) (50 mg/kg; i.p.) em ratos e camundongos receberam L-NAME (3-10 mg/kg;i.p.) ou NG-nitro-L-arginia (Nitro) (50 mg/kg; i.p.). Na PZy, L-NAME (10-30 mg/kg; s.c. ou i.p.) ou 1400W (1 mg/kg; s.c.) foi administrado em ratos e camundongos receberam L-NAME (30 mg/kg; s.c.) ou Nitro (50 mg/kg; s.c.). Na ALPS, ratos receberam L-NAME (10-30 mg/kg; i.p) e, na PLPS, L-NAME (30 mg/kg; s.c.). Controles receberam veículo (grupos NT). Após o sacrifício, foram quantificados o IC e LTB4 nos lavados articulares e peritoneais. Na AZy (10-100 micrograma) em ratos, L-NAME (1-3 mg) reduziu o IC (47,4 - 76,6%), quando comparado aos animais NT (plt;0,05). Na AZy 1mg, L-NAME (30 mg), 1400W (1 mg) e Amino (50 mg) diminuíram o IC (57,4%, 74,8% e 76,6%) (plt;0,05). L-NAME (0,3 micromol) i.a. também reduziu o IC (85,3%) (plt;0,05). Semelhante aos ratos, camundongos pré-tratados com L-NAME (3-10 mg) ou Nitro (50 mg) apresentaram diminuição do IC (67,6%, 53,8% e 39,5%) (plt;0,05). Contrariamente, na PZy, L-NAME (10-30 mg) e 1400W (1 mg) aumentaram o IC (566,7%, 495,1% e 470,7%) em ratos e L-NAME (30 mg), em camundongos (155,8%) (plt;0,05). Nesses, Nitro aumentou o IC, mas não significativamente (pgt;0,05). L-NAME (10 mg) i.p. também aumentou o IC (747,6%) (plt;0,05). Na ALPS, L-NAME (30 mg) diminuiu o IC nas duas doses de LPS (50,3% e 52,3%) (plt;0,05). Na PLPS, L-NAME (30 mg) aumentou o IC (53,4%) (plt;0,05). Os inibidores de NOS não alteraram os níveis de LTB4. Animais ICAM-1-/- artríticos pré-tratados ou não com Nitro apresentaram redução do IC (57,8% ou 32,1%)(plt;0,05). Nos ICAM-1-/- com peritonite pré-tratados ou não com Nitro, houve uma redução do IC (9,5% e 22,3%), mas não significativa (pgt;0,05). O NO, particularmente o produzido pela NOSi, reduz o IC agudo na articulação, enquanto que o incrementa no peritôneo. Esse efeito é independente do estímulo, da espécie, da via de administração e da liberação de LTB4, além de envolver células residentes e/ou migradas. ICAM-1 parece participar do IC nesses modelos, especialmente na artrite, com o NO modulando sua expressão na peritonite.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Francisco Airton Castro da Rocha; Gerly Anne de Castro Brito; Gisela Costa Camarão

School:Universidade Federal do Ceará

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:neutrófilos molécula de adesão intercelular-1 Artrite Movimento Celular

ISBN:

Date of Publication:12/20/2005

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.