Details

Estudo comparativo de uma nova tecnica de reparo de proteses removiveis utilizando resina acrilica para microondas e silicone extra-duro para laboratorio

by Rached, Rodrigo Nunes

Abstract (Summary)
Este estudo avaliou a eficiência de uma técnica de reparo para próteses totais utilizando resina acrílica para microondas e silicone extra-duro como material de revestimento. Avaliou-se a resistência ao impacto Izod (IZ), penetração (PR) e recuperação Rockwell (RR), sorção (SO) e solubilidade em água (SL), e estabilidade de cor (EC) de resinas polimerizadas pelas técnicas L (Lucitone 199, L199, 8 h./74°C, molde de gesso ), A (Acron MC, AMC, 3 mÍn./500 W, molde de gesso), AR (Acron MC/R, GC Int., 2 bares/45°C/15 min.) e ASI (ídem à técnica A, porém molde de silicone). As amostras de IZ foram confeccionadas com e sem entalho, e as de EC envelhecidas artificialmente. Adicionalmente, 40 próteses totais superiores (PT) (metade em L199 ou AMC) foram fraturadas na linha média e reparadas com L, A, AR ou AS, e tiveram os parâmetros adaptação (AD) e alterações horizontal (AR) e vertical (AV) do plano oclusal avaliadas antes e após o reparo. Testes de resistência à flexão (RF) foram conduzidos em 84 espécimes retangulares. Destes, 24 foram confeccionados com L, A, AR e ASI e mantidos intactos. Os 60 restantes foram confeccionados com L ou A, tiveram a parte central removida (10 mm) e foram reparados com L, A, AR, AS (ídem à ASl, porém ciclo de 2 min./500 W - 1 min./O W - 2 mÍn./500 W) ou ASI. Os resultados mostraram que apenas L diferiu e foi superior às Ldemais técnicas para IZ. O entalho reduziu IZ nas técnicas. Os resultados de PR para A, ASI, AR e L foram, respectivamente, 71,1-70,5-104-88,5 um; A e ASI não diferiram entre si, e diferiram de AR e L, os quais diferiram entre si. AR apresentou a menor (75,1%) RR, e os demais grupos (L=83,1%; A=86,9% e ASl=86,8%) não diferiram entre si. Para a SO, houve diferença entre os pares L-A e AR-AS! (29,6-28,3-20,9 e 21,7 J.lglmm3). Nenhum grupo diferiu para SL. Para EC, A e AS não diferiram, sendo que os demais grupos diferiram entre si; o envelhecimento acelerado afetou EC de todos os grupos. Os grupos intactos de RF diferiram entre si (L=70,8 A=80,6 AR=65,3 ASl=75,4 MPa). Nos espécimes confeccionados com L, AS (49,6 MPa) foi inferior a AS! (65,7 MPa). AS diferiu das demais técnicas e AS! não; as demais técnicas de reparo (L=70,7 A=69,2 AR=63,5 MPa) não diferiram entre si. Nos espécimes confeccionados com AMC, AS (51,2 MPa) e AS!(44 MPa) diferiram dos demais, e estes não diferiram entre si; as demais técnicas (L=70,6 A=67,2 AR=65 MPa) não diferiram entre si. O reparo com AS! apresentou maior RF em espécimes confeccionados com L199 comparado com aqueles confeccionados com Acron MC. Falhas coesivas foram mais frequentes para L e A. Já AR, AS e ASl mostraram falhas adesivas com maior frequência. Houve influência do fator "reparo" para AD, sendo que AR apresentou a melhor adaptação (0,5%); as demais técnicas não diferiram entre si (L=27,2 A=28,9 AS=21,2%). Na avaliação da AR, houve diferença entre AR e as demais técnicas para 16-26, 11-26 e 21-16, entre AR e AS para 11-21, e entre A e AS para 16-26. Quanto a AV, não houve diferenças entre os grupos. As conclusões são: 1) O molde de silicone afetou apenas a SO de AMC; 2) A interação "material da base-reparo" não influenciou AD; 3) AR forneceu a melhor AD; 4) A interação "material da base-reparo" não afetou AH; 5) O fator "reparo" alterou AH; 5) Nenhum fator alterou AV
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Altair Antoninha Del Bel Cury; Altair Antoninha Del Bel Cury [Orientador]; Ana Lucia Machado Cucci; Antonio Muench; Humberto Gennari Filho; Celia Marisa Rizzatti Barbosa

School:Universidade Estadual de Campinas

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Polimerização Microondas Consertos

ISBN:

Date of Publication:10/18/2000

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.