Details

Enxerto ósseo autógeno mantido em diferentesmeios de armazenagem no período transcirúrgico:Análise histomorfométrica em coelhos

by Batista, Jonas Dantas

Abstract (Summary)
O sucesso do enxerto ósseo autógeno está relacionado à viabilidade dascélulas deste, transferidas para o leito receptor. Durante os procedimentos deenxertia óssea, transcorre certo período entre a remoção e fixação do enxertono leito receptor. Diversos meios de armazenagem têm sido sugeridos paraminimizar os efeitos deletérios ao enxerto durante esse período. O objetivodeste estudo foi realizar análise histomorfométrica de enxertos ósseosautógenos in vivo, mantidos em diferentes meios de armazenagem no períodotrans-cirúrgico. Neste estudo, foram utilizados 18 coelhos dos quais foramremovidos dois fragmentos da calvária. Em cada coelho, um fragmento foiimediatamente fixado na região de ângulo mandibular direito (grupo controle).O outro foi armazenado por 30 minutos em um dos seguintes meios: sorofisiológico (grupo soro), meio seco (grupo seco), plasma pobre em plaquetas(grupo PPP) e, em seguida, parafusado em local simétrico ao enxerto controle,no mesmo animal. Após 4 semanas os animais foram sacrificados e as regiõesenxertadas foram removidas, fixadas em formol em PBS, desmineralizadas emEDTA e processadas para inclusão em parafina. O número de osteoclastos,número de vasos e a área total do enxerto foram quantificados e analisadosatravés do teste t pareado, teste de ANOVA 1 e teste de Tukey. Nos ladosexperimental e controle, a análise histológica em todos os grupos apresentouenxerto revascularizado, preservado e integrado ao leito receptor, compresença de neoformação óssea. Na análise estatística, o lado experimental dogrupo soro apresentou maior número de osteoclastos (p=0,02) e menor númerode vasos (p=0,03) em relação ao grupo controle, mas não apresentou diferençana área total do enxerto. Nos grupos seco e PPP, não houve diferençaestatística significante na quantidade de osteoclastos, vasos e área total doenxerto em relação ao controle. Na comparação entre grupos experimentais, oo grupo PPP apresentou maior número de vasos (p<0,001) e maior área totaldo enxerto (p<0,001) em relação aos grupos seco e soro. O plasma pobre emplaquetas favoreceu a revascularização e a manutenção do volume do enxerto,sendo um meio de armazenagem de enxerto, no período trans-cirúrgico,melhor que os meios soro e seco.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Darceny Zanetta-Barbosa; Aparecido Eurípedes Onório Magalhães; Wilson Roberto Poi; Paula Dechichi

School:Universidade Federal de Uberlândia

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Odontologia Operatória

ISBN:

Date of Publication:03/23/2007

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.