Details

Envolvimento do oxido nitrico nas respostas edematogenicas e espasmogenicas induzidas pela bradicinina e histamina

by Castro Perez, Andrea de

Abstract (Summary)
O óxido nítrico (NO) é uma molécula sintetizada à partir da L-arginina, catalizada pela enzima óxido-nítrico sintase (NOS), podendo ser inibida por análogos da L-arginina como L-NG-nitro arginina metil éster (L-NAME). O NO é responsável por vários efeitos biológicos tais como modulação da pressão arterial, atividade plaquetária, etc. Entretanto, seu papel no controle da resposta inflamatória é controverso. O objetivo desta tese foi verificar o envolvimento do NO nas respostas edematogênicas e espasmogênicas induzidas pela histamina e bradicinina. O extravasamento de proteínas plasmáticas em pele de cobaias foi medido pelo acúmulo de 1251 marcado com albumina C25IHSA) injetado intravenosamente. O inibidor de síntese de NO, L-NAME (0.1 _mollsítio) reduziu o extravasamento de proteínas plasmáticas induzido por bradicinina (0.5 nmollsítio) e histamina (4.5 nmollsítio) enquanto que seu enantiomero D-NAME não teve efeito. Esse efeito inibidor foi revertido pela L-arginina (10 _mollsítio) somente nas respostas da bradicinina. L-arginina sozinha potencializou a resposta da bradicinina, enquanto que reduziu a resposta da histamina. Em íleo de cobaia in vitra, L-arginina e D-arginina tiveram um efeito inibidor em contrações isométricas estimuladas pela histamina mas não bradicinina. L-lisina um outro aminoácido de carga semelhante a arginina não teve efeito sobre os diferentes agonistas tanto em permeabilidade como contração. O agonista a-adenoceptor, fenilefrina (6 nmollsítio) e o agonista j3-adenoceptor isoprenalina (10 nmollsítio) inibiram as respostas da bradicinina e da histamina de modo comparáveis. Nossos resultados sugerem que a produção local de NO está envolvida na permeabilidade vascular induzida por mediadores, sendo este efeito mais pronunciado em bradicinina, e que esses dois mediadores tem diferentes mecanismos de ação. Investigamos também o efeito dos aminoácidos L-arginina, D-arginina e L-lisina em músculo liso (traquéias isoladas de cobaias e brônquios de coelhos). Tanto L-arginina como D-arginina (100 mM) reduziram a potência contrátil e a resposta contrátil máxima da histamina (em traquéia e brônquio), o que não ocorreu com metacolina ou cloreto de potássio em traquéias isoladas e sem epitélio de cobaias. Por outro lado L-lisina não mostrou efeito. L-arginina e D-arginina produziram um relaxamento dose dependente em traquéias isoladas de cobaias pré-contraidas com histamina. Este efeito relaxante não foi alterado pela presença ou não do endotélio, ou ainda L-NAME (inibidor da óxido-nítrico sintase). Assim demonstramos que arginina antagoniza contração induzi da por histamina de um modo não competitivo, independente de óxido nítrico e também não relacionado com a sua carga. Em outros experimentos comparamos os efeitos de L-NAME em extravasamento de proteína plasmáticas e fluxo sanguíneo (medido pelo método de clearance do 133Xe) O efeito inibidor de L-NAME em permeabilidade persiste por até 8 horas, enquanto que em fluxo sanguíneo não se nota mais efeito após 4 horas. Fenilefrina (5 nmollsítio) produziu um efeito somente quando co-injetado com bradicinina. Quando comparados, L-NAME, L-NMMA e L-NOArg, produziram semelhante redução no fluxo sanguíneo, porém o efeito de L-NMMA não persistiu por 0.5 horas. L-arginina reverteu os efeitos inibidores de L-NAME, quando injetada com bradicinina somente após 4 horas e não 2 horas, sugerindo que o bloqueio já está fraco nesse tempo. Assim, concluímos que L-NAME está exercendo algum efeito independente de mudanças em fluxo sanguíneo. Numa outra série de experimentos usando os doadores de NO (SNAP, SNP e GTN), observamos que somente SNAP potencializava o extravasamento de proteína plasmática, estando este dado de acordo com o aumento de fluxo sanguíneo causado. Com relação ao fluxo sanguíneo, SNP teve efeito semelhante aumentando o fluxo sanguíneo. GTN não teve nenhum efeito, nem mesmo revertendo os efeitos de L-NAME ou fenilefrina. Esses compostos parecem portanto que têm mecanismos distintos de ação
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Gilberto de Nucci; Gilberto de Nucci [Orientador]

School:Universidade Estadual de Campinas

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Fluxo sanguineo

ISBN:

Date of Publication:05/23/1995

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.