Details

ELEMENTOS PARA A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO EM HEMOTERAPIA COM VISTAS À FIDELIZAÇÃO DO DOADOR VOLUNTÁRIO DE SANGUE.

by Giacomini, Luana

Abstract (Summary)
Este estudo de caráter qualitativo e natureza exploratória teve como objetivos detectar a significação do ato de doar sangue; identificar elementos ligados à decisão de tornar-se um doador de sangue; conhecer as dúvidas ligadas à doação de sangue; conhecer a opinião do doador quanto à organização do trabalho realizado pelo serviço; identificar quais estratégias são mais eficientes para o desenvolvimento de um programa de doação voluntária de sangue; identificar a relevância da relação profissional-usuário na conquista de doadores voluntários e habituais. Foi realizado no Banco de Sangue do Hospital Santa Casa da cidade do Rio Grande e os sujeitos foram os doadores que se apresentaram como voluntários, no período de janeiro a março de 2007. Foi solicitado o Consentimento Livre e Esclarecido dos participantes e realizadas entrevistas (semi-estruturadas) para a coleta de dados, as quais foram gravadas e transcritas. A partir do conteúdo das entrevistas, os dados foram classificados em quatro grupos relativos: 1) à significação e o comportamento diante da doação de sangue; 2) à avaliação da organização do serviço e do atendimento ao doador; 3) às estratégias para a promoção da doação de sangue altruísta; e 4) à relação profissional-usuário na fidelização de doadores assíduos. A análise permite perceber que é indispensável desenvolver uma comunicação social eficaz que contemple informação e educação, buscando reduzir os medos, tabus e falsas idéias que podem desmotivar as pessoas a se tornarem doadoras de sangue. Deve-se elaborar ou produzir meios, materiais, mensagens que tenham como função não apenas desmistificar os efeitos da doação, mas, também, despertar a generosidade e solidariedade, e educar quanto à necessidade de doadores saudáveis e regulares. Deve-se explorar os sentimentos dos que doam e não doam para que percebam que a doação se faz de pessoas para pessoas e que, portanto, a responsabilidade pelo abastecimento é de cunho social. Os serviços precisam desenvolver uma filosofia de atendimento aos doadores apoiada na humanização das relações, procurando estar aberto e atento aos questionamentos e responder de forma correta, orientando, acalmando e satisfazendo as necessidades apresentadas pelos doadores. Receber e entender que as queixas podem servir para melhorar o serviço. Desenvolver meios e medir de forma permanente os resultados de indicadores de satisfação que permitam orientar a necessidade de ajustar a prestação da assistência. Tambémé de extrema valia a implantação de melhorias nos aspectos que estão diretamente relacionados à execução do trabalho para realizar o acolhimento, como ampliação do horário de atendimento, administração da demanda e melhor espaço físico, proporcionando conforto e bem-estar aos usuários.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Wilson Danilo Lunardi Filho; Maria Alice Dias da Silva Lima; Giovana Calcagno Gomes

School:Fundação Universidade Federal do Rio Grande

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:doadores de sangue bancos ENFERMAGEM

ISBN:

Date of Publication:08/28/2007

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.