Details

Efeitos do intervalo de recuperação entre séries de exercícios resistidos nas concentrações do hormônio do crescimento e do cortisol em mulheres adultas

by Santiago Martins, Breno Gustavo

Abstract (Summary)
A proposta deste estudo foi examinar as respostas agudas de três diferentes intervalos de recuperação entre séries, durante uma sessão tradicional de exercícios resistidos para membros inferiores em mulheres jovens . Participaram deste estudo doze mulheres aparentemente saudáveis e treinadas em exercícios resistidos (26,83 ± 3,93 anos; 58,30 ± 9,84 Kg; 163,89 ± 9,11 cm; 21,60 ± 2,11 Kg/m2; 22,34 ± 4,40% de gordura). Em três momentos distintos, os sujeitos realizaram em ordem randomizada, o protocolo de exercícios resistidos para membros inferiores com 30 (P30), 60 (P60) ou 120 (P120) segundos de intervalo de recuperação entre séries. A sessão de exercícios resistidos consistia de quatro exercícios para os membros inferiores (cadeira extensora, agachamento, mesa flexora e leg press), com 3 séries de 10 repetições e carga de 10 repetições máximas (RM). Coletas sangüíneas foram realizadas para determinar as concentrações do hormônio do crescimento (GH) e cortisol antes do exercício (T0), imediatamente após cada sessão de exercício (T1), e 5 (T5), 15 (T15) e 30 (T30) minutos de recuperação. A avaliação estatística dos dados foi por meio da análise de variância de medidas repetidas 3 X 5 [intervalo de recuperação (30s, 60s, 120s) X tempo (T0, T1, T5, T15, T30)], com o teste post-hoc Least Significant Difference (LSD). O nível de significância estatístico utilizado foi p lt; 0,05 em todas as comparações. Não houve diferenças entre os protocolos (P30, P60 e P120) nas concentrações séricas de repouso do GH e do cortisol. Porém, em relação a T0, todos os protocolos obtiveram aumentos agudos (p lt; 0,05) nas concentrações do GH após a sessão de exercícios. As concentrações do cortisol foram significativamente maiores em relação à T0 (p lt; 0,05) apenas no P60. As concentrações do GH entre os protocolos foram significativamente maiores para o P30 (24,34 ng/ml) e P60 (23,07 ng/ml) quando comparadas ao P120 (17,13 ng/ml) em T1. A concentração do GH no P30 foi significativamente maior em T5, T15 e T30, quando comparada ao P60 e ao P120. As concentrações do cortisol foram significativamente maiores no P30 em T15 (452,02 nmol/L) e em T30 (449,72 nmol/L) quando comparadas ao P60 (367,64 nmol/L em T15 e 354,99 nmol/L em T30) e P120 (363,73 nmol/L em T15 e 346,02 nmol/L em T30). O presente estudo indica que, em protocolos de treinamento resistido para hipertrofia usado neste estudo, o stress metabólico causado pelo exercício é associado com as respostas agudas do GH e do cortisol após uma sessão de exercícios resistidos. Porém, 30 segundos de intervalo entre as séries pode ter uma grande influência na magnitude das respostas hormonais agudas em mulheres treinadas.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Roberto Fares Simão Junior; Carmen Silvia Grubert Campbell; Martim Bottaro Marques

School:Universidade Católica de Brasília

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:hormônio do crescimento educacao fisica exercícios físicos para mulheres hipertrofia docrescimento

ISBN:

Date of Publication:04/27/2006

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.