Details

Efeitos de um programa de treinamento de endurance em paciente com doença pulmonar obstrutiva crônica: um estudo experimental de caso único

by Rocha Vieira, Danielle Soares

Abstract (Summary)
A duração mínima dos programas de treinamento físico em pacientes com Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) não está estabelecida e foi pouco investigada. Nesse sentido, o objetivo deste estudo foi documentar longitudinalmente os efeitos provenientes de um programa de treinamento de endurance dos membros inferiores em um paciente com DPOC, além de avaliar o tempo mínimo necessário para que ocorram mudanças na capacidade de exercício e se elas se estabilizam durante o período de treinamento. Foi realizado um estudo experimental de caso único com duas fases (baseline e intervenção), com mensurações repetidas das variáveis estudadas por seis e 12 semanas, respectivamente. Participou do estudo um paciente com 73 anos de idade e com diagnóstico de DPOC grave, segundo os critérios da Global Strategy for the Diagnosis, Management, and Prevention of Chronic Obstructive Pulmonary Disease. As avaliações foram realizadas em intervalos de tempo regulares, por meio de um sistema metabólico de análise de gases, durante teste incremental máximo limitado por sintomas em cicloergômetro. Na fase de intervenção, o participante foi submetido a treinamento em cicloergômetro, com intensidade de 70% da média das cargas de trabalho atingidas na fase de baseline, três vezes por semana, durante 12 semanas. Foram estudadas variáveis obtidas no pico de exercício e em uma mesma carga de trabalho, ou em isocarga. Os métodos estatísticos utilizados foram análise visual, em associação à estatística Kappa, banda de dois desvios-padrão e análise de regressão, considerando significativo p<0,05. Foi observado aumento de variáveis obtidas no pico de exercício, como carga de trabalho, volume de oxigênio consumido por minuto, volume de dióxido de carbono produzido por minuto e ventilação minuto e, ainda, diminuição de variáveis em situação de isocarga, como ventilação pulmonar, percepção do esforço e relação entre freqüência cardíaca atingida e freqüência cardíaca máxima prevista. As mudanças na capacidade de exercício, verificadas por meio da análise das variáveis ventilação minuto, volume de oxigênio consumido por minuto e percepção do esforço, obtidas em isocarga, foram observadas após a quarta semana de treinamento. Adicionalmente, estas variáveis, além da freqüência respiratória, apresentaram diminuição estatisticamente significativa ao longo da fase de intervenção, enquanto o volume corrente e a saturação periférica da hemoglobina em oxigênio aumentaram durante esta fase. Dessa forma, o participante avaliado apresentou melhora da tolerância ao exercício após treinamento de endurance dos membros inferiores que se mostrou consistente com os resultados de estudos da área. As modificações observadas em variáveis importantes relacionadas à capacidade de exercício se iniciaram após quatro semanas de intervenção e mostraram-se progressivas, sem estabilização das mesmas, até o final do programa de treinamento de 12 semanas.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Veronica Franco Parreira; Aparecida Maria Catai; Marcelo Velloso

School:Universidade Federal de Minas Gerais

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Medicina de reabilitação Teses. Pulmões Doenças obstrutivas Fisioterapia

ISBN:

Date of Publication:09/25/2007

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.