Details

Efeitos de extratos de plantas e inseticidas de segunda e terceira gerações em populações de Musca domestica (Diptera: Muscidae)

by Ambros Ginarte, Carmen Maria

Abstract (Summary)
No presente estudo foi avaliada, no laboratório, a atividade larvicida de vinte extratos orgânicos de plantas da família Fabaceae (Leguminosae): Pongamol (derivado de dibenzoilmetano) isolado do extrato éter de petróleo das raízes de Lonchocarpus montanus A.M.G. de Azevedo-Tozzi, dez extratos aquosos de plantas de diferentes famílias e dois óleos e um sabão de Azadiracta indica A.Juss (Nim) em larvas de Musca domestica provenientes de Santa Cruz da Conceição/SP, através do método de mistura dos extratos rio meio de cultura para larvas. Dez dos vinte extratos orgânicos de planta foram tóxicos para larvas desse díptero, sendo que o extrato diclorometano de raízes de Lonchocarpus atropurpureus Benth foi o mais ativo. O Pongamol foi menos ativo que o extrato éter de petróleo de L. montanus e mais ativo que os extratos metanólico e diclorometano dessa planta. Dos dez extratos aquosos, só foram tóxicos para larvas de M domestica o extrato de folhas secas de Chenopodium ambrosioÜies L. e o extrato de folhas frescas de Allium porum L. Os dois óleos e o sabão de Nim testados tiveram efeito larvicida, sendo mais efetivo o Óleo de "Nim -2" com uma menor CLso. Bioensaios concentração-resposta e determinação das concentrações letais e fatores de resistência foram realizados com o objetivo de se detectar possível resistência de populações de M domestica à Ivermectina, derivado das avermectinas, e aos reguladores do crescimento de insetos: Cyromazine, Lufenuron e Metopreno. Os bioensaios foram feitos através de diluições seriadas dos larvicidas no meio de cultura para larvas em diferentes concentrações. Dez populações foram tratadas com Ivermectina e nove com os reguladores do crescimento de insetos. Para Ivermectina foi detectada resistência média em Monte Mor/SP; resistência moderada em Campinas/SP, Promissão/SP e Santa Cruz da Conceição/SP e resistência baixa em Holambra/SP e Hortolândia/SP. Para Cyromazine, Itanhandu/SP e Grande Porto Alegre/R.s mostraram resistência média. A população de Campinas/SP apresentou resistência baixa ao Lufenuron. Resistência moderada encontrouse para o Metopreno em Sarapuí/SP, Sumaré/SP e Monte Mor/SP, entretanto PromÍssão/SP resultou ser a população mais sensível a esse regulador do crescimento de insetos, sendo que para Cyromazine e Lufenuron a população mais sensível foi Santa Cruz da Conceição/SP. Malformações nas pupas foram observadas produto do tratamento de larvas de M domestica com os quatro larvicidas e inibição da emergência dos adultos foi causada também pelo Metopreno.Foi efetuada aplicação tópica de diferentes concentrações de Diazinon, Diclorvós, Malation, Metomil e Cyfluthrin no dorso torácico de fêmeas de M domestica, visando o monitoramento da resistência a esses inseticidas convencionais em nove populações desse inseto provenientes de granjas de galinhas poedeiras. Para o Diazinon foi registrada resistência baixa em Monte Mor/SP e CampinaslSP, para Diclorvós encontrou-se resistência baixa em Santa Cruz da Conceição/SP, Monte Mor/SP, Itanhandu/MG, Holambra/SP, Promissão/SP e CampinaslSP, sendo que esta última população teve também resistência baixa ao Malation. Para o Metomil somente duas populações tiveram uma resistência muito baixa e para o Cyflutrin registrou-se resistência moderada em Monte Mor/SP e resistência baixa em Campinas/SP e Itanhandu/MG
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Angelo Pires do Prado; Angelo Pires do Prado [Orientador]; Carlos Fernando Salgueirosa de Andrade; Aricio Xavier Linhares; Muracy Belo

School:Universidade Estadual de Campinas

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:inseticidas extratos vegetais reguladores de crescimento

ISBN:

Date of Publication:07/03/2003

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.