Details

Efeito alelopático de Andira humilis Mart.ex Benth. e de Anacardium humile Mart. na germinação e no crescimento de Lactuca sativa L. e de Raphanus sativus L.

by Periotto, Fernando

Abstract (Summary)
Observações em campo, nas áreas de reserva de Cerrado da Universidade Federal de São Carlos e da Represa do Lobo (Itirapina), indicam que as duas espécies estudadas neste trabalho, Andira humilis Mart. Ex Benth. e Anacardium humile Mart., desenvolvem-se formando espaços entre elas e outras espécies que se desenvolvem ao seu redor. Resultados obtidos em testes preliminares, utilizando-se extratos aquosos de caules e folhas de ambas espécies, demonstraram efeitos inibitórios na germinação de sementes e no desenvolvimento de plântulas de alface (Lactuca sativa L.), confirmando a hipótese da presença de agentes alelopáticos. No presente trabalho, foram estudados os efeitos alelopáticos de extratos aquosos de caules e de folhas de Andira humilis e de Anacardium humile na germinação de sementes e no crescimento plântulas de Raphanus sativus L. (rabanete) e Lactuca sativa L. (alface), ambas utilizadas como bioindicadores. Efetuou-se, também, a análise dos princípios ativos responsáveis pelos efeitos alelopáticos ocasionados por folhas de Andira humilis, procurando-se definir a(s) classes(s) química(s) a que pertencem. Os extratos a 50,75 e 100% de caules e folhas de Andira humilis, em sementes de alface e rabanete, produziram redução significativa na velocidade de germinação e, a 100% de caules, a porcentagem de germinação foi significativamente reduzida. Em Anacardium humile, a porcentagem de germinação foi reduzida significativamente, apenas em semente de rabanete, por ação do extrato de folhas em concentração de 50%. Sementes de alface sofreram redução significativa na velocidade de germinação na presença de extratos de folhas de Anacardium humile em todas as concentrações. Entretanto, a velocidade de germinação em sementes de rabanete foi reduzida significativamente, pela ação dos extratos de caules na concentração de 50% e de folhas, nas concentrações 50, 75, 100%. Plântulas de alface e rabanete sofreram inibição significativa, em seu comprimento, pelos extratos de Andira humilis, exceto os extratos de folhas a 25 e 75%, os quais não causaram inibição em rabanete. Extrattos de caules de Anacardium humile inibiram significativamente o comprimento de plântulas de alface e rabanete, porém os extratos de folhas a 25 e 75% não inibiram o crescimento de plântulas de alface. A interferência dos extratos aquosos, de ambas espécies de Cerrado estudadas, na germinação e no crescimento em alface e rabanete, foi desassociada de qualquer efeito do potencial osmótico e do pH, indicando, portanto, atividade alelopática. Os resultados obtidos na identificação da classe química do(s) composto(s) responsável(is) pela atividade alelopática ocorrida, apontam que as moléculas do metabolismo secundário presentes nas folhas de Andira humilis, responsáveis por tais efeitos alelopáticos na germinação de sementes e no crescimento de plântulas de alface e de rabanete, pertençam à classe dos taninos.
Bibliographical Information:

Advisor:Maria Inês Salgueiro Lima; Sonia Cristina Juliano Gualtierres de Andrade Perez

School:Universidade Federal de São Carlos

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:ecologia alelopatia germinação crescimento de plântulas andira humilis anacardium humile metabólicos secundários

ISBN:

Date of Publication:09/11/2003

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.