Details

Dificuldades e/ou facilidades vivenciadas pelosprofissionais que compõem a Estratégia de Saúde da Família

by Galvão Pinto, Érika Simone

Abstract (Summary)
Estudo descritivo, quantitativo, com o objetivo de analisar as facilidades e dificuldades vivenciadas pelos profissionais da Estratégia de Saúde da Família (ESF) do Município deCeará-Mirim, RN. A população incluiu 190 profissionais de saúde que integram as equipes de saúde da família e a coleta de dados ocorreu no local de trabalho após reunião com aaplicação de um questionário. Os resultados foram organizados em planilha excel, com análise estatística descritiva em tabelas, gráficos e quadros através de freqüências, médias e desvio padrão. Há predominância do sexo feminino (n=137) e índices maiores em quase todasas profissões, e maior média de idade (38,9% e DP= 7,8) e renda salarial (média = 10) na categoria médica. Quanto às atividades mais desenvolvidas, para médicos e enfermeiros sãoas ações do cuidado em saúde na Unidade, higiene bucal para os odontólogos, imunização para os auxiliares de enfermagem (Aux. Enf.) reunião educativa para os auxiliares de consultório dentário (ACD), e visita domiciliar para os agentes comunitários de saúde (ACS). Sobre as facilidades do trabalho, 93,2% referiram ser a presença de profissionais com perfil em saúde sública; quanto às dificuldades, 86,8% dos profissionais citaram à indisponibilidade de material, seguidas da faixa salarial referida por enfermeiros (80,9%), odontólogos (80,0%), médicos (73,3%), ACS (83,1%) e Aux. e Enf. (90,5%). Em relação às condições de trabalho,a indisponibilidade de materiais foi a mais citada com exceção dos odontólogos que referiram a melhoria salarial. Identifica-se ainda, entre essas dificuldades: a disponibilidade demedicamentos considerada como grau um de empecilho pelos ACS e pelo médico, a modalidade de vínculo contratual em grau dois citada pelo ACD e o odontólogo; e em grautrês, a faixa salarial citada pelos odontólogos e auxiliares de enfermagem. Conclui-se, que às dificuldades e facilidades enfrentadas pelos profissionais da ESF são divergentes entre si. Para os médicos e enfermeiros, cujas ações em saúde centralizam-se no atendimento aos grupos específicos, ao indivíduo e a família, as suas dificuldades relacionam-se aindisponibilidade de materiais. Para os odontólogos, cujas ações mais citadas foram aplicação tópica de flúor e escovação supervisionada, sua dificuldade maior é a faixa salarial. Quanto ao aux. de enf., ACD e ACS para todos eles, a indisponibilidade de materiais tem dificultado a realização das suas atividades na ESF
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Bertha Cruz Enders; Gilson de Vasconcelos Torres; Rejane Maria Paiva de Menezes; Tereza Cristina Scatena Villa

School:Universidade Federal do Rio Grande do Norte

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:Programa Saúde da Família Promoção em saúde Condições de trabalho

ISBN:

Date of Publication:03/31/2008

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.