Details

Desenvolvimento e estudos de tintas epóxis anticorrosivas ecologicamente corretas

by Oliveira Sousa, Adriana de

Abstract (Summary)
Esse trabalho é o início de uma nova linha de pesquisa do laboratório de eletroquímica da UFC que busca desenvolver tintas com alternativas de utilização de pigmentos tóxicos e matérias-primas ditas ecologicamente corretas. Neste sentido este trabalho descreve o desenvolvimento e estudo de tintas ecologicamente corretas formuladas usando fosfato de zinco (ZP), molibdato de zinco (ZM), molibdato de zinco e cálcio (ZCM), fosfomolibdato de zinco (ZMP) e fosfomolibdato de zinco e cálcio (ZCMP), como alternativas seguras aos pigmentos anticorrosivos tradicionais (chumbo, cromo e outros metais pesados). Adicionalmente, considerações ambientais têm limitado o uso de tintas organossolúveis devido estas contribuírem para a poluição atmosférica e problemas de saúde. Assim, resinas epóxis hidrossolúveis foram usadas na formulação das tintas epóxis anticorrosivas. O principal objetivo deste trabalho é empregar pigmentos de molibdatos para avaliar sua eficiência contra corrosão em tintas hidrossolúveis. As propriedades inibidoras dos pigmentos foram avaliadas por curvas de polarização potenciodinâmica, monitoramento do potencial de circuito aberto e perda de massa por imersão de substratos ferrosos (SAE 1010) em solução saturada dos pigmentos em 10-2 mol dm-3 NaCl. A caracterização físico-química dos produtos de corrosão foi avaliada por microscopia eletrônica de varredura, energia dispersiva de raios-X e difração de raios-X. Todos os testes mostraram que os pigmentos fosfomolibdatos apresentaram as melhores propriedades inibidoras de corrosão. Todas as tintas foram formuladas com 16% (v/v) de resina epóxi, 7,5% (v/v) de pigmentos anticorrosivos, e demais componentes e aditivos para manter a relação de PVC/CPVC em 0,8. A espessura da película seca de tinta nos painéis ficou em aproximadamente 120 amp;#956;m. O desempenho das tintas foi monitorado por impedância eletroquímica durante os testes de imersão, de exposição atmosférica e de câmara acelerado de névoa salina. A estabilidade térmica foi estudada por análise térmica e calorimetria exploratória diferencial. Os diagramas de impedância de todas as tintas mostraram somente um arco capacitivo, com os valores de impedância maiores que 109 amp;#937;cm2. os valores de capacitância variaram entre 10-6 e 10-10 Fcm-2. Os resultados sugerem que a combinação do molibdato e fosfato fornecem as melhores propriedades inibidoras às tintas. Em relação às análises térmicas foi possível concluir que os pigmentos de molibdatos e fosfomolibdatos apresentaram o melhor desempenho tanto em relação à estabilidade térmica da resina epóxi, uma vez que estes pigmentos mostraram maior interação entre pigmento-resina, assim como em relação à energia envolvida no processo de cura do filme polimérico, pois estes pigmentos demonstraram que contribuem para a diminuição do calor envolvido no processo de cura.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Pedro de Lima Neto; Judith Pessoa Andrade Feitosa; Auro Atsushi Tanaka; Isabel Cristina Pereira Margarit-Mattos

School:Universidade Federal do Ceará

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:corrosão e anticorrosivos Tintas

ISBN:

Date of Publication:02/11/2004

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.