Details

Desempenho de suinos nas fases de crescimento e terminação alimentados com dietas contendo deferentes níveis de inclusão de farelo de castanha de caju e formas de arraçoamento

by de Lima, Paulo Roberto

Abstract (Summary)
Foram utilizados 32 leitões machos castrados de linhagem comercial, com 70 dias de idade e com peso médio de 27,53 kg, com o objetivo de avaliar os efeitos de diferentes níveis de inclusão do farelo da amêndoa da castanha de caju (FACC) e formas de arraçoamento sobre o desempenho zootécnico de suínos nas fases de crescimento (70 a 104 dias e peso de 27,53 a 61,4 kg) e terminação (104 a 137 dias e peso de 61,4 a 93,7 kg), bem como sua viabilidade econômica. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso com esquema fatorial 4 X 2 (quatro níveis de inclusão de FACC (0; 6; 12 e 18%) e duas formas de arraçoamento - dietas secas e úmidas) com quatro repetições por tratamento e um animal por parcela. O critério para formação dos blocos foi o peso inicial dos animais. Os resultados mostraram que para a fase de crescimento e o período total, o ganho de peso médio diário (GPMD), consumo de ração médio diário (CRMD) e a conversão alimentar (CA) não foram afetados (P gt; 0,05) pelos diferentes níveis de inclusão de FACC e formas de arraçoamento. Para a fase de terminação, o ganho de peso médio diário e a conversão alimentar também não apresentaram diferença significativa (P gt; 0,05), porém, houve efeito linear decrescente (Y = 3.372,6 - 24,56x) com R2 = 0,82 para o consumo de ração médio diário dos suínos à medida que aumentaram os níveis de FACC nas rações. Para o ganho de peso médio diário nas fases de crescimento e período total, a interação entre os níveis de farelo da amêndoa da castanha de caju e as formas de arraçoamento mostrou efeito linear crescente para a ração úmida, (Y = 938,65 + 6,90x) com R2 = 0,79 e (Y = 980,75 + 3,79x) com R2 = 0,73, respectivamente, já para o consumo de ração médio diário na fase de terminação houve efeito linear decrescente (Y = 3.470 - 38,33x) com R2 = 0,81. Conclui-se que é tecnicamente viável a utilização do farelo da amêndoa da castanha de caju até o nível de 18% nas rações para suínos nas fases de crescimento e terminação independente da forma de arraçoamento, e que o nível de 12% de inclusão de FACC foi o que mostrou melhor resposta bioeconômica
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Gastão Barreto Espíndola; Luiz Euquerio de Carvalho; José Naílton Bezerra Evangelista

School:Universidade Federal do Ceará

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:ZOOTECNIA Castanha, Dieta, Suíno

ISBN:

Date of Publication:03/31/2005

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.