Details

VIVÊNCIAS DA SEXUALIDADE DE IDOSOS (AS). VIVÊNCIAS DA SEXUALIDADE DE IDOSOS (AS).

by Barbosa Rodrigues, Luiz Carlos

Abstract (Summary)
A vivência da sexualidade na velhice nada mais é do que a continuação de um processo que se iniciou na infância. A geração atual de idosos (as) construiu seus conceitos através de experiências vividas em uma educação repressora presente na cultura da época. Este estudo teve como objetivo identificar e descrever a vivência de idosos (as) acerca de sua sexualidade. Os pressupostos foram: Os(as) idosos(as) não diferenciam sexualidade e atividade sexual. 2) Na infância e adolescência os(as) idosos(as) não despertaram sua sexualidade. 3) Na juventude houve um despertar da sexualidade do(as) idosos(as). 4) Na maturidade/velhiceos(as) idosos(as) vêm aproveitando mais sua sexualidade. Foi realizada uma pesquisa descritiva, com abordagem qualitativa, tendo como local, uma associação de idosos (as) de um município do Sudoeste do Paraná. Os sujeitos do estudo totalizaram 4 (quatro) idosos (as), sendo 3 (três) mulheres e 1 (um) homem, desta associação. Foi utilizado como técnica aentrevista gravada semi-estruturada, no domicílio dos sujeitos da pesquisa, e como instrumento de coleta um roteiro de entrevista que possibilitou orientar a conversa com confiabilidade, Obteve-se dados que se referem diretamente ao individuo entrevistado, suas atitudes, valores e opiniões. A análise dos dados foi processada por meio de categorias, sendo realizado a interpretação dos depoimentos dos sujeitos do estudo, seguindo passos sistemáticos: ordenação, classificação e análise dos dados. Optou-se por trabalhar comcategorias, estabelecidas a priori a partir das questões utilizadas no guia de coleta de dados, norteada pelos seguintes questionamentos: O que é para o (a) senhor (a) sexualidade e atividade sexual? Que fatos foram importantes na sua infância que despertaram sua sexualidade? Que fatos foram importantes na sua adolescência que despertaram suasexualidade? Que fatos foram importantes na sua juventude que despertaram sua sexualidade? Que fatos são importantes na sua maturidade relacionados a sua sexualidade? Este estudo respeitou os preceitos éticos presentes na resolução 196/96 do Conselho Nacional de saúde. Quanto aos resultados os depoimentos mostraram que os (as) idosos (as) tiveram uma educação repressora com muitos preconceitos, mitos e tabus. Entendem que cada indivíduo expressa sua sexualidade de maneira particular e única, mas conceituam sexualidade tanto como sendo fator biológico associado ao ato sexual, que deve vir acompanhado de outros fatores como o carinho, compreensão e amor. Também citam a sexualidade construída por atitudes e idéias mais diversas vivenciadas nos encontros sociais. Ainda trazem presente a importância do cuidado com a aparência para os encontros. Neste sentido conclui-se que com o passar do tempo, todos vivem menos a relação sexual e mais a compreensão e amizade. Vivem a sexualidade por meio das relações de namoro, carinho e do convívio social, que se concretiza de várias formas, mas tem sua afirmação nas reuniões de grupo, na dança e na religião. Demonstram não ter preconceito em discutir sobre a temática. Consideram a atividade sexual um complemento da sexualidade, que diminui na velhice, mas não está ausente. A vivência da sexualidade na velhice nada mais é do que a continuação de um processo que se iniciou na infância. A geração atual de idosos (as) construiu seus conceitos através de experiências vividas em uma educação repressora presente na cultura da época. Este estudo teve como objetivo identificar e descrever a vivência de idosos (as) acerca de sua sexualidade. Os pressupostos foram: Os(as) idosos(as) não diferenciam sexualidade e atividade sexual. 2) Na infância e adolescência os(as) idosos(as) não despertaram sua sexualidade. 3) Na juventude houve um despertar da sexualidade do(as) idosos(as). 4) Na maturidade/velhiceos(as) idosos(as) vêm aproveitando mais sua sexualidade. Foi realizada uma pesquisa descritiva, com abordagem qualitativa, tendo como local, uma associação de idosos (as) de um município do Sudoeste do Paraná. Os sujeitos do estudo totalizaram 4 (quatro) idosos (as), sendo 3 (três) mulheres e 1 (um) homem, desta associação. Foi utilizado como técnica aentrevista gravada semi-estruturada, no domicílio dos sujeitos da pesquisa, e como instrumento de coleta um roteiro de entrevista que possibilitou orientar a conversa com confiabilidade, Obteve-se dados que se referem diretamente ao individuo entrevistado, suas atitudes, valores e opiniões. A análise dos dados foi processada por meio de categorias, sendo realizado a interpretação dos depoimentos dos sujeitos do estudo, seguindo passos sistemáticos: ordenação, classificação e análise dos dados. Optou-se por trabalhar comcategorias, estabelecidas a priori a partir das questões utilizadas no guia de coleta de dados, norteada pelos seguintes questionamentos: O que é para o (a) senhor (a) sexualidade e atividade sexual? Que fatos foram importantes na sua infância que despertaram sua sexualidade? Que fatos foram importantes na sua adolescência que despertaram suasexualidade? Que fatos foram importantes na sua juventude que despertaram sua sexualidade? Que fatos são importantes na sua maturidade relacionados a sua sexualidade? Este estudo respeitou os preceitos éticos presentes na resolução 196/96 do Conselho Nacional de saúde. Quanto aos resultados os depoimentos mostraram que os (as) idosos (as) tiveram uma educação repressora com muitos preconceitos, mitos e tabus. Entendem que cada indivíduo expressa sua sexualidade de maneira particular e única, mas conceituam sexualidade tanto como sendo fator biológico associado ao ato sexual, que deve vir acompanhado de outros fatores como o carinho, compreensão e amor. Também citam a sexualidade construída por atitudes e idéias mais diversas vivenciadas nos encontros sociais. Ainda trazem presente a importância do cuidado com a aparência para os encontros. Neste sentido conclui-se que com o passar do tempo, todos vivem menos a relação sexual e mais a compreensão e amizade. Vivem a sexualidade por meio das relações de namoro, carinho e do convívio social, que se concretiza de várias formas, mas tem sua afirmação nas reuniões de grupo, na dança e na religião. Demonstram não ter preconceito em discutir sobre a temática. Consideram a atividade sexual um complemento da sexualidade, que diminui na velhice, mas não está ausente.
This document abstract is also available in Spanish.
Bibliographical Information:

Advisor:Silvana Sidney Costa Santos; Marilene Rodrigues Portella; Marlene Teda Pelzer; Ceres Braga Arejano

School:Fundação Universidade Federal do Rio Grande

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:idosos enfermagem ENFERMAGEM

ISBN:

Date of Publication:08/28/2008

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.