Details

Administração Estratégica Como Ferramenta de Gestão Escolar

by Menezes, Jacqueline Mendes

Abstract (Summary)
A Evidencia do Caos Que nos Cerca a Falência das Instituições Como a Escola a Família Empresas Entre Outras e a Sensação de Incerteza Generalizada Tem Sido o Grande Marco das Profundas Transformações Deste Século os Questionamentos da Modernidade Traduzem a Angústia de Centenas de Diretores Escolares Que Foram Surpreendidos Com Um Novo Ambiente Externo Que Afetou Diretamente a Dinâmica da Escola e Que Resultou na Significativa Diminuição de Alunos Este Quadro Retrata a Realidade das Escolas da Rede Privada Brasileira Que Até Então Viviam Num Ambiente Protegido e de Poucas Mudanças os Mesmos Reflexos Sofridos Pelas Empresas Brasileiras Que Não Introduziram a Cultura Interna de Excelência no Atendimento ao Cliente e nos Seus Produtos e Serviços Foram Sentidas Pelas Escolas Que ao Longo de Décadas Estavam Acostumadas ao Ambiente de Baixa Competitividade A Globalização a Abertura de Mercado e o Novo Conceito de Qualidade Impôs Um Novo Ritmo e Fez Nascer Um Novo Cliente Exigente Criterioso e Com Poder Aquisitivo Menor O Cliente Passa de Receptor Passivo Para Projetista Ativo A Palavra de Ordem Passa a Ser Diferenciação Estamos Diante de Muitos Serviços Que Aos Olhos do Cliente Representam Commodity Não Surpreende Nem Diferencia a Instituição das Demais as Vezes Passa Até Despercebido Pelo Cliente Porque Tornou Se Lugar Comum O Cliente Está no Poder Ele Tem Todas as Informações e Pode Comparar Com os Concorrentes Locais Regionais e Globais Nóbrega 2000 os Dirigentes Começam a Compreender Que Não Basta Reajustar o Contexto Interno É Preciso Ir Além das Fronteiras da Escola Para Entender o Atual Cenário Uma das Principais Mudanças no Cenário Educacional é Que Além da Visão Pedagógica a Escola Precisa Conquistar Também Uma Forte Visão Empresarial e Estratégica Isto Significa Que a Visão Pedagógica Deve Ser Complementada Com a Visão Estratégica Ou Empresarial Que Possa Dar Sustentação à Instituição Assegurando Lhe Condições de Competir Num Mercado Altamente Disputado Como Tem Sido o da Educação Esta Visão Mais Estratégica Para a Escola Não Pretende Descaracterizar os Aspectos de Uma Escola Cidadã Nem Torná La Essencialmente Pragmática O Que Se Propõe é Uma Visão Complementar Destes Dois Aspectos Para Refutar o Mito de Que Uma Escola Não Pode Pensar e Planejar Estrategicamente Visando Crescimento Empresarial Sem Nunca Esquecer Que Sua Missão é Agregar Valor Às Pessoas à Comunidade ao Universo e à Humanidade A Escola Está Diante de Um Dramático Crescente de Mudanças Formado por Enormes Ameaças e ao Mesmo Tempo Enormes Oportunidades É Preciso Desaprender as Lições da Escola Fechada em Si Mesma e Dona do Conhecimento O Avanço Tecnológico Invadiu de Forma Irreversível os Lares e o Cotidiano dos Alunos e Será Impossível Acompanhar o Ritmo das Transformações Sem Que Se Faça Uso dos Recursos Tecnológicos Existentes Uma Coisa é Certa as Escolas do Novo Milênio Serão Muito Diferentes Precisamos Reformular o Conceito de Instituição Educacional e Repensar as Razões e Finalidades de Sua Existência Isto Não Invalida a Forma de Atuação da Escola Até Aqui A Maneira Tradicional de Ver a Escola Não Estava Errada Ela Apenas Não Atende as Necessidades Atuais É Preciso Lidar Com Situações Intangíveis e Isto Requer Outras Ferramentas e Estratégias Liderar a Escola do Futuro Não Será Tarefa Fácil Porém Não Podemos Rejeitar o Futuro Apenas Porque Ele é Desconfortável e Imprevisível Precisamos Entender o Novo Contexto Assimilar as Novas Tecnologias e Acima de Tudo Reinventar a Tarefa de Educar a Partir da Nova Realidade
Bibliographical Information:

Advisor:Francisco Antônio Pereira Fialho; Francisco Antônio Pereira Fialho; Araci Hack Catapan

School:Universidade Federal de Santa Catarina

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:engenharia de produção estratégia competitividade gestão

ISBN:

Date of Publication:03/15/2002

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.