Details

BECOS, LADEIRAS E ENCRUZILHADAS:ANDANÇAS DO POVO-DE-SANTO PELA CIDADE DE SALVADOR.

by Santos de, Íris Verena

Abstract (Summary)
Esta dissertação trata das diversas maneiras encontradas pelos adeptos do candomblé para constituir os espaços da cidade de Salvador na década de 1930. Acredito que pais, mães e filhos-de-santo praticavam a cidade de maneira singular, sacralizando regiões tidas como profanas pelos soteropolitanos que não freqüentavam os terreiros, impregnando o espaço urbano de suas formas de viver e ver o mundo. Através da pesquisa em processos criminais, guias turísticos, textos de folcloristas, cronistas e em jornais, da primeira metade do século XX, foi possível verificar que as disputas pela cidade ocorreram em um momento que a composição urbana adquiria significados especiais para as autoridades baianas que acreditavam que a normatização de Salvador poderia contribuir para re-estabelecer a importância da capital baiana no cenário nacional, através de seu progresso e modernização. Tratava-se de um projeto de cidade que se chocava com as religiões afro-brasileiras tidas, por muitos, como símbolo de atraso e incivilidade. Ainda assim, as práticas religiosas de matriz africana ficaram marcadas na toponímia da cidade, mesmo que, em alguns casos, não fosse oficialmente reconhecida, o que reitera as formas peculiares através das quais o povo-de-santo leu e praticou as ruas, becos, ladeiras e encruzilhadas de Salvador.
This document abstract is also available in French.
Bibliographical Information:

Advisor:Eurípedes Antônio Funes; Kênia Sousa Rios; José Reginaldo Prandi

School:Universidade Federal do Ceará

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:HISTORIA DO BRASIL REPUBLICA Candomblé Salvador História Salvador(BA) - Geografia histórica 1930 Espaços públicos Usos e costumes religiosos Candomble Rituais Cerimonias práticas

ISBN:

Date of Publication:09/13/2007

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.