Details

ASPECTOS NUTRICIONAIS DE UM SISTEMA AGROFLORESTAL COM EUCALIPTO NO SUL DO RIO GRANDE DO SUL, BRASIL

by Calil, Francine Neves

Abstract (Summary)
Este estudo foi realizado em área experimental da Fazenda Aroeira, pertencente a empresa Votorantim Celulose e Papel, unidade Rio Grande do Sul, sob coordenadas geográficas 31° 45? 50.7? S e 53° 50? 34.9? W, localizada no município de Candiota. Na área, existe uma base de pesquisa,onde estão sendo monitorados os fatores de produção envolvidos em um sistema agroflorestal, com quatro diferentes tratamentos (T1 = eucalipo solteiro plantado em espaçamento 3 m x 2 m; T2 = campo nativo (testemunha); T3 = SAF (eucalipto plantado em linha dupla), T4 = SAF (eucalipto plantado em linha tripla)). Para tanto, este estudo foi dividido em quatro capítulos, os quais são: 1) Biomassa e nutrientes nos componentes de um sistema agroflorestal no sul do Rio Grande do Sul, onde foi quantificada a biomassa acima do solo dos componentes eucalipto, sorgo e girassol, bem como os nutrientes nela contidos. Como biomassa acima do solo, o sorgo apresentou um total de 9.876 kg ha-1 (17,67% nas folhas, 47,74% no colmo e 34,61% nos grãos. No girassol, a biomassa total acima do solo totalizou 11.968 kg ha-1 (21,62% no capítulo, 24,03% nas folhas, 21,32% nos grãos e 22,03% no caule). A biomassa acima do solo total no eucalipto, aos 16 meses, totalizou 10.974 kg ha-1 (45,28% na madeira, 26,31% nos galhos, 19,96% nas folhas e 8,45% na casca). O conteúdo de nutrientes na cultura do sorgo apresentou-se na seguinte magnitude para o total: C gt; N gt; K gt; Ca gt; P gt; Mg gt; S gt; Fe gt; Al gt; Na gt; Mn. Na cultura do girassol, a magnitude de distribuição dos nutrientes na biomassa total, foi: C gt; K gt; N gt; Ca gt; Mg gt; P gt; S gt; Na gt; Fe gt; Al gt; Mn. No eucalipto, a magnitude da distribuição do total de nutrientes foi: C gt; N gt; Ca gt; K gt; Mg gt; P gt; S gt; Na gt; Mn gt; Al gt; Fe; 2) Entrada de nutrientes via precipitação pluviométrica em área no sul do Rio Grande do Sul, onde em área de campo nativo estão instalados 10 funis plásticos, de 23 centímetros de diâmetro, coletores de água da chuva. Aquantificação do volume de água armazenado, bem como coleta de amostras compostas para determinação de pH, condutividade elétrica, nitrato, nitrito, amônia, fósforo, enxofre, cloro, cálcio, magnésio, potássio e cálcio foram realizadas quinzenalmente. A precipitação total ocorrida no período de setembro de 2006 a agosto de 2007 foi de 1605,79 mm, sendo 13,56% maior que a média para a região. O pH médio da água da chuva foi 6,59, sendo o menor valor o de 5,66 e este não é considerado como de ocorrência de chuva ácida. A condutividade elétrica média foi 52, 84. O sódio apresentou concentração média de 2,52 mg/L; o potássio 1,07 mg/L; o cálcio 1,15 mg/L, o magnésio 0,17 mg/L, o nitrato 0,13 mg/L de N; o nitrito 0,52 mg/L de N; a amônia 1,14 mg/L de N, o fósforo 0,66 mg/L; o enxofre 0,19 mg/L; e o cloro 1,60 mg/L. O aporte de nutrientes ao sistema agroflorestal em estudo, via precipitação pluviométrica, ocorreu na seguinte magnitude: Na gt; Clgt; N gt; K gt; Ca gt; S gt; P gt; Mg; 3) Características químicas da solução do solo em um sistema agroflorestal no sul do Rio Grande do Sul, onde se teve por objetivo avaliar quimicamente a solução do solo, em duas diferentes profundidades (30 cm e 80 cm), em quatro diferentes tratamentos. Para a coleta das amostras, foram utilizados lisímetros (8 em cada profundidade e em cada tratamento,), acionados por bombas de vácuo (através de timers), a cada 4 horas, permanecendo ligados durante 10 minutos. As amostras de solução do solo foram coletadas a cada quinze dias e encaminhadas para análise de: pH, condutividade elétrica, sódio, potássio, cálcio, magnésio, fosfato, sulfato, cloreto, nitrito, nitrato e amônia.O comportamento da solução do solo, nas diferentes profundidades e diferentes tratamentos, apresenta-se bastante variável, considerando o tipo de cultura envolvida (eucalipto solteiro, campo nativo ou sistema agroflorestal); 4) Este capítulo teve por objetivos demonstrar um resumo parcial da biogeoquímica do sistema agroflorestal em estudo, mostrando a distribuição dos macronutrientes na biomassa acima do solo e no solo. Para tanto, foram considerados como entradas no sistema, a poeira e precipitação pluviométrica e a adubação realizada nas culturas agrícolas, sorgo e girassol e para o eucalipto. Através de um esquema, demonstrou-se todas as frações e partes que serão avaliados nesse sistema agroflorestal nos 7 anos de duração desse estudo. Os cálculos foram realizados com base nas análises realizadas em laboratório, das amostras de água da chuva e dos tecidos vegetais; para o cálculo dos nutrientes no solo, utilizou-se a análise de solo realizada para o mesmo. No presente estudo, foi possível quantificar as entradas de macronutrientes, a absorção dos mesmos pelas culturas e o conteúdo destes no solo; futuramente; será possível quantificar as entradas provenientes do gotejamento das copas, precipitação interna, escorrimento pelo tronco e serapilheira. Também será possível avaliar a lixiviação, com base nos dados provenientes da solução do solo coletados através delisímetros já instalados. As entradas de nitrogênio totalizaram 179, 76 kg ha-1 pela precipitação e adubação; o fósforo totalizou 74, 31 kg ha-1 pela precipitação e adubação, o potássio via precipitação e adubação totalizou 79, 37 kg ha-1 ,o cálcio via precipitação e adubação totalizou 14,12 kg ha-1 e o magnésio via precipitação e adubação totalizou 2,09 kg ha-1. O solo apresenta 432, 49 kg ha-1 de nitrogênio, 63,61 kg ha-1 de fósforo, 1.656 kg ha-1 de potássio, 65.250 kg ha-1 de cálcio e 5.439,60 kg ha-1de magnésio.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Vilmar Luciano Mattei; Nilton César Mantovani; Martha Bohrer Adaime; Reimar Carlesso; Mauro Valdir Schumacher

School:Universidade Federal de Santa Maria

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:sistema agroflorestal entrada de nutrientes via precipitação características químicas da solução do solo

ISBN:

Date of Publication:05/16/2008

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.