Details

Arranjo socioprodutivo de base comunitária (apl.com): um projeto piloto na comunidade do entorno da Micro-Bacia do Rio Sagrado (Morretes-PR)

by Alves, Flávia Keller

Abstract (Summary)
Arranjo Socioprodutivo de Base Comunitária (APL.Com) ainda é uma denominação bastante restrita na literatura. Diante dos modelos de gestão organizacional e interorganizacional voltados para o crescimento econômico de curto prazo, negligenciando problemas socioambientais de médio e longo prazos, surge uma metodologia de gestão socioprodutiva e sociopolítica que fomenta comunidades tradicionais a protagonizarem seus modos de produção parametrizados emprincípios de sustentabilidade territoriais próprios. O APL.Com é uma rede de esforços socioprodutivos e institucionais, qualificados como participativos e associativos, no qualpredomina o reconhecimento do território e se valoriza o conhecimento tradicional-comunitário. Trata-se de ações conjuntas que conduzem a um sistema de extração, produção e distribuição coletivo, parametrizados pelo enfoque do desenvolvimento sustentável, envolvendo grupos esocioempreendedores formal ou informalmente organizados, que contribuem para a inserção de comunidades que possuem desvantagens históricas na economia de mercado e, ao mesmo tempo, asseguram uma dinâmica comunitária própria, como é o caso das comunidades aos arredores daMicro-Bacia do Rio Sagrado, Morretes, Paraná. Neste contexto o objetivo geral é consolidar um construto teórico denominado Arranjo Socioprodutivo de Base Comunitária (APL.Com) baseando-se sobretudo na literatura oriunda das Ciências Ambientais e da Economia e em experimentos empíricos em curso e, ao mesmo tempo, fomentar um projeto piloto na Micro-bacia do Rio Sagrado, a partir da produção e comercialização de artesanato e produtos agroindustrializados. Para tanto, realizou-se um diagnóstico da comunidade local, a fim de obterem-se dados ecossocioeconômicos, bem como identificar quais os socioempreendimentos que poderiam compor o APL.Com na localidade. Propuseram-se, também, ações para reorganização da Associação Comunitária Candonga de modo a configurar a matriz do arranjo e, ainda, a configuração de um APL.Com.. Os dados foram obtidos através de reuniões, visitas,vivências, encontros e entrevistas estruturadas. Como principais resultados, identificaram-se os socioempreendimentos da localidade que podem compor o arranjo, composto pelas Associações locais e pela Hospedaria e Espaço de Convivencialidade Montanha Beija-flor Dourado, entre outros parceiros, como a Prefeitura Municipal de Morretes, EMATER, FURB, Instituto LaGOE. Os dados obtidos através do diagnóstico refletem a realidade da localidade, com a distribuição de renda e índices de escolaridade baixos, mas com esforços de união e solidariedade, dos quais fazem brotar encadeamentos socioprodutivos em diversas relações. O APL.Com, por sua vez, potencializa o chamado turismo comunitário que é uma estratégia para que populaçõestradicionais sejam protagonistas de seus modos de vida. Por fim, a prospecção de um arranjo socioprodutivo de base comunitária para a Micro-bacia do Rio Sagrado suporta um construto teórico a respeito do tema, proposto inicialmente por Sampaio et al (2004a , 2004b), a partir de uma experiência em curso, que propõe-se articular-se com redes de comércio justo
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Mohamed Amal; Jose Edmilson de Souza Lima; Oklinger Mantovaneli Junior; Carlos Alberto Cioce Sampaio

School:Universidade Regional de Blumenau

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:arranjo socioprodutivo de base comunitária (APL.Com) comércio justo ADMINISTRACAO Desenvolvimento econômico - Morretes (PR);Desenvolvimento sustentável (PR)

ISBN:

Date of Publication:04/30/2008

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.