Details

Ajustamento Estratégico do Setor Bancário ao Plano Real

by Rodrigues dos, Maria Elisangela

Abstract (Summary)
Este estudo evendicia as transformações ocorridas no setor bancário após o Plano Real, originado em 01 de Julho de 1994. Essas transformações proporcionaram impactos no sistema bancário, dando início a um amplo processo de reforma estrutural ocasionado por modificações de ações exógenas macroeconômicas. Com início do Plano, sabia-se que o novo ambiente de estabilização econômico do país não seria condizente com a dimensão que o sistema bancário havia alcançado, fruto de vários anos de inflação alta e desequilíbrios macroeconômicos. Esses anos levaram à constituição de um número significativo de instituições financeiras, e que o seu principal foco era se beneficiar das receitas inflacionárias (float). Com a redução drástica da receita de float, alguns bancos tiveram sérios problemas de solvência, propiciando privatizações, fusões e liquidação de bancos públicos e privados. Diante de tal enxugamento do setor bancário gerou concentração setorial, bem como crescimento e fortalecendo as associações bancárias, principalmente com a entrada de capital internacional, como será visto neste estudo.Com o Plano Real, o setor bancário brasileiro necessitou de imediato novas estratégias estabelecidas por parte das instituições financeiras, neste contexto o problema a ser pesquisado está associado a analisar as estratégias desenvolvidas pelo setor em estudo e identificar as escolhas das estratégias após as mudanças ambientais ocorridas na área bancária. Apresentaremos dados que servem para embasar os aspectos mais amplos, que estão por trás, das modificações ocorridas no segmento e que interferiram na economia brasileira.Uma das ações que forçaram ao setor tomar medidas de ajustamentos em suas estratégias administrativas, foi à criação de novas receitas através da cobrança de tarifas por prestação de serviços bancários e expansão das carteiras de créditos. Realçamos também neste trabalho a importância da eficiência bancária para se diferenciar no mercado, já que praticamente os bancos trabalham com as mesmas modalidades de produtos e serviços. Os bancos perceberam que com o aumento da demanda agregada, vista pelo choque de oferta e abertura do mercado internacional a concorrência seria mais acirrada do que antes do Plano Real, pois estariam competindo com grande conglomerados financeiros que possuem altos volumes de ativos e com vasta experiência em trabalhar com países de inflação baixa.A estrutura apresentada neste trabalho verificará as condições da nova expressão do segmento no ambiente: econômico, tecnológico e social, bem como as suas tendências. Será tratada a mudança do perfil do cliente e outras formas diretas e indiretas de estímulo a um redirecionamento no comportamento do público e economia, com investimentos maciços em tecnologia e publicidade. Por fim, uma estratégia mais ousada e expansionista, as firmas bancárias adotam uma política mais agressiva de modo a privilegiar o aumento de sua participação no mercado.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Marcos Costa Holanda; Pichai Chumvichitra; Antônio Lisboa Teles da Rosa

School:Universidade Federal do Ceará

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:ECONOMIA Bancos Ajustamento Estratégico Plano Real

ISBN:

Date of Publication:04/29/2004

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.