Details

Acessibilidade da pessoa portadora de deficiência física aos serviços hospitalares: avaliação das barreiras arquitetônicas

by de Araújo, Antônia Eliana

Abstract (Summary)
O projeto de pesquisa ?Acessibilidade da pessoa portadora de deficiência física e / ou sensorial aos serviços de saúde: estudo das condições físicas e de comunicação? tem por objetivos identificar as barreiras arquitetônicas que dificultam ou impedem o acesso do portador de deficiência aos serviços básicos de saúde e aos hospitais gerias, procura, ainda, estudar as dificuldades de comunicação entre estas pessoas e membros da equipe de saúde. A participação nesse projeto despertou para o tema e originou esta dissertação, que tem por objetivo mapear as condições arquitetônicas de acesso do portador deficiência física aos serviços hospitalares na cidade de Sobral-Ce. O referencial teórico apóia-se na Lei n 7.853 de 24/10/1989 que estabelece normas que asseguram o exercício dos direitos individuais e sociais das pessoas portadoras de deficiência e sua efetiva integração social. Estudo quantitativo que utilizou instrumento de coleta de dados tipo cheque lista elaborado consultando a lei, foram incluídos no estudo os quatro hospitais gerias da cidade, a coleta ocorreu no mês de maio de 2004 e foram alguns dados documentados fotograficamente. A análise estatística constatou no que se refere ás suas adjacentes aos hospitais a ausência de faixas, para pedestres e de rebaixamento de meio fio em pontos estratégicos (25 %); obras públicas e particulares desprotegidas de tapumes (100%) , avenidas livres de buracos (50%); calçadas que não estão livres de buracos e desnivelamento (100%), placas de sinalização de trânsito visíveis (75%); o percurso para a instituição está sinalizado (100%); mas não há semáforos em pontos estratégicos (100%). Quanto ao acesso ao hospital, possuem rebaixamento de guias (50%); ausência do símbolo internacional de acesso (100%); há rampas de acesso (100%); escadaria sem corrimão (50%); as portas possuem a largura ideal (100%); as de vai e vem não possuem visor (100%). As características internas dos hospitais mostram que as áreas de circulação possuem obstáculos (100%), o piso das rampas é antiderrapante (50%); as rampas e escadas possuem corrimão (50%), mas fora do padrão legal. Um hospital tem apenas um pavimento os outros três contam com 13escadas internas com degraus ideais; os balcões atendem a legislação (80%) e assentos públicos também (32%). Os bebedouros são acessíveis, mas os telefones não. Conclui-se que há barreiras arquitetônicas no percurso casa/hospital, no acesso direto ao hospital e nas suas dependências internas. A legislação vigente que garante o acesso do portador de deficiência física aos serviços de saúde está sendo desrespeitadas o que demonstra desconhecimento e descaso do serviço público, bem como, dos profissionais da saúde que são co-responsáveis na garantia do exercício da cidadania desta população.
This document abstract is also available in English.
Bibliographical Information:

Advisor:Ana Fátima Carvalho Fernandes; Lorita Marlena Freitag Pagliuca; Ligia Regina Sansigolo Kerr; Namie Okino Sawada

School:Universidade Federal do Ceará

School Location:Brazil

Source Type:Master's Thesis

Keywords:ENFERMAGEM Estruturas de acesso Acesso aos serviços saúde Qualidade assistência à saúde, e avaliação Aos Serviços Saúde Arquitetura Instituições Hospitalar

ISBN:

Date of Publication:12/03/2004

© 2009 OpenThesis.org. All Rights Reserved.